sábado, 16 de outubro de 2010

O Retorno

Então estava eu novamente de volta ao lar paterno, com alguns poucos eletrodomésticos e meus filhinhos sob os braços, mais a babá...
O quarto que antes era grande para mim, ficou pequeno para mim e para as crianças, a casa ficou pequena para dois idosos, eu, três crianças, a babá, 3 gatas (duas vieram comigo) e um passarinho, o qual meu pai acabou adotando, rsrsrsrs!
E voltar para a casa dos pais, depois que já se foi dona da própria casa, com uma mão na frente e outra atrás não é nada fácil. 
Apesar de muito 'reclamona', sempre fui um pouco otimista, sempre acreditei que Dias Melhores Virão, e alternei momentos de esperança com desespero e profunda depressão. Quis morrer algumas vezes. E não foram essas as primeiras vezes.

Apesar da bagunceira na casa, creio que meu pai não imagina mais a vida dele sem a barulheira dos netos. Ele virou o Grande Pai, o Avohai. E temo que esse apego lhe traga danos quando for a hora de desapegar e nos deixar partir, pois aqui não é o nosso lar definitivo. Apesar de estar completando 2 anos, somos hóspedes...

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário